Dialogismo e Arte na Gestão em Saúde: A Perspectiva Popular nas Cirandas da Vida

Sobre a Obra

Dialogismo e Arte na Gestão em Saúde

DIALOGISMO E ARTE NA GESTÃO EM SAÚDE: a perspectiva popular nas Cirandas da Vida é o resultado de uma pesquisa ação nomeada como Ciranda de Aprendizagem e Pesquisa, cuja abordagem multirreferencial, envolveu atores e atrizes populares – os (as)cirandeiros (as) – que se constituíram protagonistas da produção do conhecimento em uma vivência de práxis grupal  com o objetivo de  apreender como se expressam o dialogismo e a artena gestão em saúde, buscando na perspectiva popular.

Uma obra que explicita as múltiplas dimensões da educação popular em Saúde.

As sinfonias apresentam os diversos conteúdos temáticos que emergiram no estudo e desvelam harmonias, contrapontos e desafios como espaço polifônico do dizer como a população das comunidades envolvidas nas rodas das Cirandas da Vida expressa sua história de luta e resistência, mediante as linguagens da arte como fertilizadora do princípio de comunidade.

Nesse dialogismo emergem saberes da experiência popular sobre o cuidado em saúde, os silenciamentos e dizeres da juventude em conflito com a lei, os atos limite frente às violências de gênero, as potências da economia solidária, da luta pela moradia em aproximações com a preservação do ambiente e a luta pelo acesso, não só ao sistema de saúde local, mas também às políticas sociais de maneira mais geral. 

As dimensões pedagógicas da experiência traçam possibilidades do diálogo entre saberes e diversas linguagens da arte como potência nos processos de mobilização, de inclusão social e de produção de conhecimento articulando redes de conversação que incluem práticas de cuidado e chamam a dimensão da integralidade.

Está integrada às perspectivas da Educação Popular, Equidade e Saúde e apresenta-se como inovação enquanto processo cooperativo de pesquisa e renovação dos padrões de defesa de trabalhos no âmbito acadêmico.

Organizadores: Vera Lúcia de Azevedo Dantas
ISBN: 978-65-87180-02-1
DOI: 10.18310/9786587180021

Compartilhe:


PDF

0 comentários

Enviar um comentário



O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *