Sobre a Obra

Para além da necessária crítica à medicalização, patologização e farmacologização que no contemporâneo atravessa a escola e o ensino, o presente livro abre um espaço de criação e de renovamento da afirmação da vida, da diversidade e dos processos de inclusão. No livro encontramos diálogos que repropõem temáticas que são recorrentes nos debates sobre saúde mental e educação, como a transformação de dificuldades de aprendizagem em supostas patologias codificadas em quadros nosológicos ou a observação do incremento recente daquilo que, ao longo desses últimos anos, tem sido designado como uma “epidemia” de transtornos ou síndromes. Algumas dessas categorias diagnósticas, apesar de sua precária sustentação científica, se multiplicam e pouco contribuem para a efetiva busca de alteração das condições sociais e escolares dos envolvidos. No presente conjunto de textos encontramos estudos que discutem alternativas no ato de diagnosticar e de inventar rotas curriculares, assim como os efeitos de recentes alterações provocadas pela pandemia de covid-19, com o afastamento físico e suas consequências. Estamos, com o presente livro, diante de reflexões que associam de forma provocadora a pesquisa acadêmica e os desafios de pensar práticas que, esperamos, se multipliquem no fortalecimento das redes em defesa da educação, saúde e processos inclusivos. Trata-se de uma leitura indispensável para professores, clínicos e estudiosos interessados em saúde mental (na perspectiva da saúde coletiva), educação especial (na perspectiva da educação inclusiva), inclusão escolar e promoção da saúde. Claudio Roberto Baptista

Mês de publicação: novembro 2022

Organizadores: Ricardo Burg Ceccim, Cláudia Rodrigues de Freitas e Carla Biancha Angelucci
ISBN: 978-65-5462-001-7
DOI: 10.18310/9786554620017

Compartilhe:


PDF

0 comentários

Enviar um comentário



O seu endereço de e-mail não será publicado.