Educação Permanente em Saúde de Santa Catarina: entre cenários e práticas

Sobre a Obra

O tema deste livro é um só, mas as experiências relatadas são variadas e riquíssimas, e remetem às oportunas reflexões que precisamos fazer sobre o que estamos fazendo neste momento de crise e ameaça sobre o que considero a maior Reforma do Estado Brasileiro pós ditadura – o Sistema Único de Saúde como expressão concreta do sonho de uma sociedade de garantir o direito à saúde para todos os brasileiros. Assim, avaliar os movimentos desenvolvidos em torno da educação permanente em saúde - EPS é uma necessidade cada vez mais percebida entre os protagonistas do esforço para institucionalizar o campo da educação permanente no centro do debate em torno da defesa da construção também permanente das políticas sociais e em particular das políticas de saúde com compromisso com a universalidade, equidade e integralidade em todos os recantos do nosso país. Apesar de todos os relatos que dão conta das muitas experiências construídas no âmbito dos serviços, de políticas específicas, em municípios, categorias profissionais e unidades da federação, neste caso, representadas pelo estado de Santa Catarina, todas detalhadas nos muitos capítulos deste livro, a área da educação Permanente em saúde ainda é considerada pelos gestores como uma iniciativa secundária e periférica dentro do contexto do SUS.
Organizadores: Carine Vendruscolo, Fabiane Ferraz, Denise Antunes de Azambuja Zocche, Júlio César Schweickardt, Juliana Vieira de Araujo Sandri, Fernando de Toledo Barros Wendhausen, Maria de Fátima de Souza Rovaris, Fernanda Fabiana Ledra
ISBN:
DOI:

Compartilhe:


PDF

0 comentários

Enviar um comentário


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *