Sobre a Obra

A obra “A PRODUÇÃO DE SABERES EMERGENTES NA INTERFACE ENTRE A EDUCAÇÃO POPULAR, SAÚDE E A CONVIVÊNCIA COM O SEMIÁRIDO” evidencia novos conceitos, produções e saberes emergentes do processo vivenciado no Curso de Especialização e Aperfeiçoamento em Educação Popular e Promoção de Territórios Saudáveis na Convivência com o Semiárido”.

Uma das inovações produzidas como dispositivo de implementação da Política Nacional de Educação Popular em Saúde reconhecida institucionalmente no Sistema Único de Saúde (SUS) através da Portaria 2.761 de 19 de novembro de 2013, que tem na sua essência o diálogo, a amorosidade, a problematização, a construção compartilhada do conhecimento, a emancipação e o compromisso com o Projeto Democrático e Popular de sociedade como princípios fundamentais (BRASIL, 2013).

Desse processo essencialmente inovador surgem três obras, em que se apresentam os saberes e aprendizados que emergiram do vivenciado no Curso e no que o conjunto de suas singularidades político-pedagógicas possibilitaram fazer, sentir, experienciar e criar de novos conceitos, reflexões e conhecimentos.

Essa obra traduz a produção coletiva de conhecimento permeada por uma ciência decolonial como desafio cotidiano e reconhecimento dos saberes latino americanos e dos povos do Sul, assim como a Sistematização de Experiências e seus diálogos com outras abordagens participativas de pesquisa e produção de conhecimento e com o tema: sentidos, dimensões e reflexões que emergem das experiências produzidas no Curso.

Os diálogos e interações entre a Educação Popular, a Saúde, a Agroecologia, novas relações humanas permeadas pela amorosidade, respeito, solidariedade e inéditos viáveis, evidencia a força e a potência da PNEPS SUS.

As reflexões trazidas, fruto da profunda articulação entre teoria e prática populares, construídas coletivamente na interação dialética com os conhecimentos científicos e no diálogo entre os saberes na produção acadêmica vivenciada e buscam alimentar a sabedoria de cada pessoa que passar nas leituras e diálogos com essas obras, posto que produzida por muitas mãos e vidas!

 Ao adentrar nestas obras logo se perceberá que o Esperançar se coloca como uma chave para abrir os portais da utopia como possibilidade de sonhar com Outro Mundo Possível.

O caminho para a construção da emancipação humana capaz de integrar e interagir de forma respeitosa com todas as formas de vida na Terra passa pelo Amor. A amorosidade é o caminho no qual se reconhece o/a outro/a em suas singularidades e diversidades de ser, existir e se apresentar! Só seremos capazes de construir os inéditos viáveis (FREIRE, 2021) se tivermos a capacidade de, enquanto humanidade, fazer acontecer novas relações permeadas pela amorosidade, acolhida, vínculo e respeito no cotidiano de nossas vidas, bem como se pudermos reconhecer e fazer acontecer a partilha dos bens materiais, do poder e do conhecimento necessários à existência de vida na Terra.

Mês de publicação: novembro 2022

Organizadores: Vera Lúcia de Azevedo Dantas e Vanderléia Laodete Pulga
ISBN: 978-65-5462-005-5
DOI: 10.18310/9786554620055

Compartilhe:


PDF

0 comentários

Enviar um comentário



O seu endereço de e-mail não será publicado.