Águas da Pedagogia da Implicação: Intercessões da educação para políticas públicas de saúde

Sobre a Obra

A obra que temos em mãos foi antes do livro, uma ação na política, pautada pela coragem, pela sinceridade e pela decisão de fazer. A narradora documentarista atuou na gestão governamental e, na oportunidade, fez mover pensamentos e práticas no campo da saúde mental, em luta por novas formas de subjetividade, o que implicava viver e agenciar novas formas de subjetividade, implicava transformação social e a produção de relações socioéticas que permitissem: o cuidar em liberdade; a liberdade; e a criação das formas de vida da liberdade. Leia-se: saúde mental coletiva. Esse exercício da ação política ganhou território por meio de práticas deformação e, então, a palavra formação derivou para neologismos de tessitura com a invenção da vida ou a atualização de si no mundo da vida, desmanchamento de formas para aventuras de formação: vida formação. Donde a vida escolarização e a vida profissionalização, pois, sim, tratou-se de pensar as políticas da vida ou da saúde mental coletiva na educação formal e na preparação de novas gerações profissionais, assim como na educação permanente em saúde para os quadros de trabalhadores no ensino e no trabalho em saúde.

Organizadores: Sandra Maria Sales Fagundes
ISBN: 978-65-87180-21-2
DOI: 10.18310/9786587180212

Compartilhe:


PDF

0 comentários

Enviar um comentário



O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *